PIEDADE

Filme do dia, Slider

Em mais de 30 anos de carreira dirigindo curtas, documentários e longas, o cineasta pernambucano Cláudio Assis construiu uma sólida e autoral filmografia. Piedade, de 2019, que teve o roteiro escrito por Hilton Lacerda e Anna Carolina Francisco a partir de um argumento de Assis, pode ser considerado seu trabalho mais acessível ao grande público. Quem conhece suas obras anteriores sabe que o diretor não tem “papas na língua” nem pudor para lidar com temas e situações polêmicas. Aqui acompanhamos o drama de um grupo de moradores do lugar que dá título ao filme que no momento sofre a pressão de uma grande empresa petrolífera que pretende comprar suas casas e tirá-los daquela região. Aurélio (Matheus Nachtergaele), representante da Petro Green, para melhor confrontar o líder comunitário Omar Sharif (Irandhir Santos), termina por descobrir segredos do passado que envolvem a mãe de Omar, Carminha (Fernando Montenegro), bem como o desconhecido Sandro (Cauã Reymond), dono de um cinema pornô. Cláudio Assis é o tipo de diretor que sabe posicionar com perfeição sua câmera. Ele também consegue fugir de lugares comuns em suas histórias. No entanto, em Piedade, não sei se por conta da presença de uma atriz do porte de Fernanda Montenegro, temos um cineasta mais comedido que o habitual. Isso, de maneira alguma diminui a força dessa obra, já que se trata de um artista que tem sempre algo importante a dizer.

PIEDADE (Brasil 2019). Direção: Cláudio Assis. Elenco: Fernanda Montenegro, Cauã Reymond, Matheus Nachtergaele, Irandhir Santos, Gabriel Leone, Mariana Ruggiero, Nanego Lira e Francisco Assis Moraes. Duração: 85 minutos. Distribuição: ArtHouse.

MEU CANAL

ÚLTIMOS PODCASTS

Last modified: 5 de outubro de 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


tabela de preço digitaltabela de preço açouguemídia indoortabela digitaltabela de preços digital para supermercadosmidia indoor software