Please select featured categories (for ticker) in theme admin panel. You can select as much categories as you want.

SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS

Filme do dia, Slider

Estamos no final dos anos 1950. A Academia Welton, uma escola de postura conservadora, sempre defendeu quatro valores: tradição, honra, disciplina e excelência. John Keating, personagem de Robin Williams em Sociedade dos Poetas Mortos, é aquele tipo de professor que inspira, provoca e estimula seus alunos fazendo-os pensar, refletir e questionar. Ele é o novo professor de literatura da Welton, de onde foi aluno no passado. Dirigido em 1989 por Peter Weir, foi um dos maiores sucessos de público e crítica naquele ano e influenciou a criação de clubes de poesia em diversas escolas pelo mundo. Sociedade dos Poetas Mortos consegue ser erudito e popular ao mesmo tempo. Trata-se de uma história vigorosa, bem amarrada e de caráter transgressor. O roteiro estabelece um diálogo simples e direto com o público, ao contar o dia-a-dia de um grupo de alunos que descobre a beleza e a força da poesia. Tudo isso, a partir das aulas de um professor que permite que eles abram suas mentes. Weir, um excelente diretor de atores, extrai do elenco, predominantemente jovem e iniciante, atuações memoráveis e consegue “controlar” o ímpeto de Robin Williams, um ator talentoso, porém, com forte inclinação para o exagero. Ao término do filme, surge aquela vontade de “aproveitar o dia” e de subir na mesa ou na poltrona e gritar: Oh Capitão, meu Capitão!
SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS (Dead Poets Society – EUA 1989). Direção: Peter Weir. Elenco: Robin Williams, Robert Sean Leonard, Ethan Hawke, Josh Charles, Gale Hansen, Dylan Kussman, Allelon Ruggiero, James Waterston e Kurtwood Smith. Duração: 129 minutos. Distribuição: Buena Vista.

Last modified: 6 de janeiro de 2020

3 respostas para “SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS”

  1. Filme imperdível, Marden; outro acerto na sua imperdível lista de dvds. Abraço.

  2. Marilia disse:

    Carpe Diem… sim, aproveite o momento! Eu gosto do personagem de Robin Williams neste filme, mas, prefiro o professor de “Ao mestre com carinho” com Sidney Poitier.

  3. Gaby Brandalise disse:

    assisti, Marden, seguindo indicação do seu blog, e voltei aqui te contar. gente, chorei que nem uma condenada. que filme lindo, sem ser apelativo! lindo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *