Please select featured categories (for ticker) in theme admin panel. You can select as much categories as you want.

OS EMBALOS DE SÁBADO À NOITE

Filme do dia, Slider

Algumas pessoas ainda torcem o nariz quando ouvem falar de Os Embalos de Sábado à Noite. Infelizmente, ainda persiste em muita gente um entendimento equivocado de que filme que faz sucesso é filme ruim. Os Embalos fez muito sucesso quando foi lançado, em 1977. Mas, está longe de ser um filme ruim. Naquela época, John Travolta ainda não era um astro. Ele tinha apenas dois trabalhos relevantes: uma participação em Carrie – A Estranha, de Brian DePalma, e como protagonista do telefilme O Garoto da Bolha de Plástico. O experiente produtor musical Robert Stigwood comprou um roteiro de Norman Wexler, inspirado em um artigo de revista escrito por Nik Cohn. Para dirigir, contratou John Badham, um conhecido diretor de televisão com pouca experiência em cinema. Outra decisão de Stigwood foi entregar a trilha sonora aos Bee Gees, um grupo vocal australiano que tinha contrato com sua gravadora. Deste conjunto de improbabilidades surgiu um filme que resistiu ao tempo, consolidou carreiras e tornou-se um ícone. Visto de maneira rasteira, Os Embalos de Sábado à Noite parece ser um filme sobre a febre das discotecas. Ledo Engano. Trata-se de um excelente drama que conta a história de um jovem, Tony Manero, cujo único lugar no mundo onde se sente “adequado” é na pista de dança. Tony tem 20 anos, trabalha em uma loja de tintas, mora com os pais e não tem perspectiva alguma. Algo parecido com a vida de inúmeros jovens, em qualquer época. A discoteca aqui funciona como uma metáfora do sonho de ascensão social. Lá, Tony é o rei. Lá, ele é respeitado. Lá, é seu domínio. O filme, apesar de sua forte carga dramática, vem embalado por boa música pop e tem belas seqüências de dança. Isto é só a cobertura. O recheio, os conflitos vividos por suas personagens, é muito mais interessante. E mesmo hoje, passados mais de três décadas de seu lançamento, é possível constatar que pouca coisa mudou. Os locais das baladas estão diferentes. A música e as as roupas são outras. Mas, o drama diário dos jovens continua o mesmo.
OS EMBALOS DE SÁBADO À NOITE (Saturday Night Fever – EUA 1977). Direção: John Badham. Elenco: John Travolta, Karen Lynn Gorney, Barry Miller e Donna Pescow. Duração: 119 minutos. Distribuição: Paramount.

Last modified: 6 de janeiro de 2020

3 respostas para “OS EMBALOS DE SÁBADO À NOITE”

  1. Que boa lembrança a inclusão de ” Os embalos de sábado à noite” na sua lista preciosa, Marden! Viajei no tempo ao ler os seus comentários, porque durante o lançamento do filme na cidade eu estava, de passagem, aqui em Curitiba. Fui ao cinema com um grupo de amigos, ali na Praça Osório, no tempo do cinema na rua e não com a exclusividade nos shoppings.

    É assim, meu caro, que esse é outro dvd que vou pegar na locadora para ” matar a saudade” e confirmar a boa impressão que tive do filme há tanto tempo… Receba o meu abraço e cumprimentos pela seleção de dvs.

  2. Anonymous disse:

    Não lembro quando vi pela primeira vez Os Embalos de Sábado a Noite, mas adorei desde então. O filme é muito legal e até o meu filho de 7 anos já viu e gostou.

    Independente dos dramas, ele é a representação de uma época que hoje é cult e vive no imaginário coletivo.

    Abraços!
    Rodrigo Stulzer
    transpirando.com

  3. Marilia disse:

    O filme marcou nossa época de adolescentes.
    Mas, concordo, não é só um filme de discoteca.
    Mostra muito mais, o irmão padre, a falsa moralidade de se casar virgem, e a persistência em se destacar em alguma coisa, que é o que o personagem principal busca a história toda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *