DIRTY DANCING: RITMO QUENTE

Existem filmes que surgem quase que do nada, sem muita pretensão. Filmes assim costumam conquistar uma legião fiel de fãs e, mesmo sem constar das listas de melhores do ano, permanecem por décadas em seus corações. Foi assim com Dirty Dancing: Ritmo Quente, dirigido por Emile Ardolino, em 1987. O roteiro de Eleanor Bergstein nos conta uma história que se passa no verão de 1963. Baby (Jennifer Grey) vai passar as férias com seus pais em um hotel.  Curiosa, certa noite ela é atraída por uma música que vem do alojamento dos empregados do lugar. Lá, Baby conhece Johnny (Patrick Swayze), um instrutor de dança por quem se apaixona. A partir daí, a moral e os bons costumes da típica família americana do início dos anos 1960 passa a ser colocada em perigo. Afinal, aquela “dança suja” do título original é tudo o que o pai de Baby não quer para sua filha. Dirty Dancing resistiu ao teste do tempo e preservou muito bem suas qualidades e seu recorte da sociedade da época que retrata. Além de ter se tornado um “prazer proibido” de muita gente boa.

DIRTY DANCING: RITMO QUENTE (Dirty Dancing – EUA 1987). Direção: Emile Ardolino. Elenco: Patrick Swayze, Jennifer Grey, Jerry Orbach, Cynthia Rhodes, Jack Weston, Kelly Bishop, Lonny Price e Wayne Knight. Duração: 105 minutos. Distribuição: Amazon Prime.

Last modified: 29 de setembro de 2018

Deixe uma resposta Handbook of Telecommunications Economics: Technology Evolution and the Internet

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Harrison's Principles of Internal Medicine, Self-Assessment and Board Review