SEDUÇÃO

O cineasta espanhol Fernando Trueba trabalha com audiovisual desde 1974 e dirigiu curtas, documentários, episódios de série de TV e longas para cinema. Incluindo também o período em que atuou como crítico de filmes para o jornal El País. Dentre os muitos trabalhou que realizou, o mais destacado é Sedução, de 1992 e que lhe rendeu o Oscar de melhor filme estrangeiro naquele ano. O roteiro de Rafael Azcona se baseia em uma história original criada por Azcona, junto com José Luis García Sanchez e o próprio Trueba. A trama se passa na Espanha, no ano de 1931. O país se encontra dividido politicamente. Nesse contexto, o jovem Fernando (Jorge Sanz) deserta do Exército e é acolhido na fazenda de Manolo (Fernando Fernán Gómez). O problema surge quando ele é apresentado às filhas de seu protetor. Quatro no total. E se apaixona por todas elas. Sedução tem um clima de fábula e essa talvez tenha sido a razão para o filme ter “caído nas graças” não apenas da Academia de Hollywood, mas, do mundo todo.

SEDUÇÃO (Belle Epoque – Espanha 1992). Direção: Fernando Trueba. Elenco: Jorge Sanz, Michel Galabru, Fernando Fernán Gómez, Penélope Cruz, Miriam Díaz-Aroca, Gabino Diego, Ariadna Gil e Agustín González. Duração: 109 minutos. Distribuição: Spectra Nova.

Last modified: 7 de julho de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *