Please select featured categories (for ticker) in theme admin panel. You can select as much categories as you want.

LAWRENCE DA ARÁBIA

Filme do dia

O diretor inglês David Lean já tinha uma reputação de grandioso e perfeccionista quando iniciou a produção de Lawrence da Arábia. Ele, que começou a carreira no início dos anos 1930 como montador, passou depois a dirigir filmes intimistas e de baixo orçamento. A partir do final dos anos 1940, Lean adaptou duas obras de Charles Dickens, Grandes Esperanças e Oliver Twist, que revelaram pela primeira vez sua veia épica. Em 1957, quando lançou A Ponte do Rio Kwai tudo foi ampliado e ganhou dimensão ainda maior com o lançamento, em 1962, do grandiloquente e superlativo Lawrence da Arábia. O filme conta a história do enigmático Thomas Edward Lawrence, um oficial do exército inglês que terminou por unir as tribos árabes na batalha contra os turcos otomanos durante a Primeira Guerra Mundial. Complexo e imprevisível, Lawrence se aculturou completamente pelo deserto. Herói, charlatão e sádico foram alguns dos rótulos que ele recebeu durante sua breve e intensa vida. David Lean não economiza “tintas” para contar sua história. Lawrence da Arábia é aquele tipo de filme ideal para a tela grande. Quanto maior a tela, melhor. Tudo nele é, como os americanos costumam dizer, “maior que a vida”. Magnificamente fotografado por Freddie Young, diz a lenda que Lean esperou por dias no meio do deserto até conseguir o tom de pôr do sol que ele queria para o filme. Com um elenco predominantemente masculino, Lawrence da Arábia tem em Peter O’Toole sua encarnação perfeita. O ator era pouco conhecido na época, tinha participado de alguns trabalhos em televisão e cinema. Nada muito expressivo. Até dar vida a T. E. Lawrence. Indicado a dez Oscar, ganhou sete, entre eles o de melhor filme e diretor.

LAWRENCE DA ARÁBIA (Lawrence of Arabia – Inglaterra/EUA 1962). Direção: David Lean. Elenco: Peter O’Toole, Alec Guinness, Anthony Quinn, Jack Hawkins, Omar Sharif, José Ferrer, Anthony Quayle, Claude Rains, Arthur Kennedy e Donald Wolfit. Duração: 229 minutos. Distribuição: Sony.

Last modified: 30 de abril de 2015

9 respostas para “LAWRENCE DA ARÁBIA”

  1. Marden tem razão: “é para assistir em tela grande”. Ao ver em casa, escolher a maior TV! Sim, uma frase sempre me vem à memória: “My name is to my friends”, dita por Lawrence. Magnífico!

  2. Jopz_B1B disse:

    Eu já tinha assistido e gostava muito… um dia zanzando pelo centrão estava passando naquele cinema da rua XV onde hoje eu acho que fica o teatro do HSBC… não tive duvidas e entrei no cinema… ESPETACULAR!

    jopz

  3. bruno knott disse:

    Acredito que Lawrence da Arabia é a melhor definição do cinema épico. É um dos filmes mais longos que já vi e ele está longe de ser cansativo.

    Só não gosto tanto da atuação do Peter O´Toole, apesar dos elogios.

  4. Jopz, eu também vi no cinema. Foi no Ritz, ao lado da C&A, em 91, se não me engano. Era uma cópia restaurada. Junto com A Última Tentação de Cristo e A Guerra dos Clones, completa uma trilogia curiosa, a dos filmes que me fizeram dormir na sala do cinema…

  5. Dormir no Lawrence da Arabia revela sobremaneira a qualidade de um cinéfilo.

  6. Jopz_B1B disse:

    😉

    No cinema eu só dormi duas vezes…

    Maquina Mortífera (não lembro qual deles) e Harry Potter (o primeiro)… meses depois eu estava em um avião e passou o Harry Potter…. DORMI DE NOVO!

    jopz

  7. Caloni disse:

    Os filmes que eu dormi no cinema não eram dos melhores, mas não mereciam essa “desfeita”. Era simplesmente porque estava cansado no momento da sessão, ou tinha acabado de almoçar =)

    []s

  8. marcos correa disse:

    FILME MARAVILHOSO NOTA 10. ELENCO. DIREÇÃO. FOTOGRAFIA. TRILHA SONORA, SAUDADES DE QUANDO OS FILMES ERAM FEITOS POR TALENTO DE DIRETORES E ATORES TALENTOSOS .

  9. Alexandre disse:

    Meu filme preferido. Simples assim. E olha que vi mais coisa do que vossa vã filosofia poderia supor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *