FUGA

Filme do dia, Slider

Pablo Larraín e Sebastián Lelio são os cineastas chilenos mais conhecidos no mundo hoje. Dos dois, Larraín é o que mais se envolveu em produções fora de seu país. Trabalhando com audiovisual desde 2001, quando dirigiu o curta Sal Disfruta: Come y Disfruta. A estreia na direção de longas veio cinco anos depois, com este Fuga. O roteiro, escrito por Larraín junto com Mateo Iribarren e Hernan Rodriguez Matte, marcou também a estreia no cinema do ator Alfredo Castro, famoso na televisão chilena, onde atuava em séries e telefilmes há quase 25 anos. A história de Fuga gira em torno do jovem compositor de música clássica Eliseo Montalbán (Benjamín Vicuña). Ele cria uma peça musical e justamente no dia de sua primeira apresentação pública uma tragédia acontece e abala Eliseo profundamente. Traumatizado, ele acaba sendo internado em um hospício onde conhece Claudio (Alfredo Castro). Anos depois, Ricardo Coppa (Gastón Pauls), um músico sem muito talento, decide completar aquela peça macabra de Eliseo. Larraín é um diretor talentoso e costuma abordar temas inusitados em suas obras. Essa característica se faz presente neste seu primeiro longa. Em tempo: a “fuga” do título é um estilo de composição musical de origem barroca onde o tema é repetido por outras vozes que vão entrando sucessivamente e continuam de forma entrelaçada.

FUGA (Chile 2006). Direção: Pablo Larraín. Elenco: Benjamín Vicuña, Gastón Pauls, Alfredo Castro, Francisca Imboden, María Izquierdo, Héctor Noguera, Willy Semler, Alejandro Trejo, Paulina Urrutia, Marcial Tagle e Luis Dubó. Duração: 110 minutos. Distribuição: Netflix.

MEU CANAL

ÚLTIMOS PODCASTS

Last modified: 11 de setembro de 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


tabela de preço digitaltabela de preço açouguemídia indoortabela digitaltabela de preços digital para supermercadosmidia indoor software