Please select featured categories (for ticker) in theme admin panel. You can select as much categories as you want.

SHIRLEY VALENTINE

Filme do dia

Se você passa boa parte do tempo sozinha e conversa com as paredes, é sinal que alguma coisa não vai bem em sua vida. Shirley vive essa situação diariamente. Sua rotina é cuidar da casa, preparar as refeições para o marido (Bernard Hill) e sufocar seus sonhos. Até que sua melhor amiga a convida para acompanhá-la em uma viagem à Grécia. Baseada em uma peça de teatro, Shirley Valentine traz para a telona a mesma atriz que a interpretou nos palcos, Pauline Collins. Ela deixa o marido em casa e vai atrás de um de seus sonhos rebeldes de juventude. Shirley toma uma atitude que quase toda mulher um dia já pensou tomar: jogar tudo pro alto e ter uma vida nova e plena em outro lugar. Se possível, em uma ilha grega. Pauline parece ter nascido para dar vida a Shirley. Sua interpretação é, ao mesmo tempo, natural, simples, envolvente e arrebatadora. Impossível não se emocionar com suas conversas com as paredes da cozinha ou rir com seus comentários a respeito dos galanteios do grego Costas (Tom Conti). Uma comédia carregada de meiguice, romantismo, de reflexão e de sonhos. Em tempo: a peça foi montada duas vezes no Brasil, primeiro com Renata Sorrah e depois com Betty Faria.
SHIRLEY VALENTINE (Shirley Valentine – Inglaterra 1989). Direção: Lewis Gilbert. Elenco: Pauline Collins, Tom Conti, Bernard Hill, Julia McKenzie, Alison Steadman e Joanna Lumley. Duração: 108 minutos. Distribuição: Paramount.

Last modified: 30 de abril de 2015

4 respostas para “SHIRLEY VALENTINE”

  1. Cipriano disse:

    Neste mesmo universo feminino – só que bem mais ácido – sugiro ver também o filme “Montenegro – Ou Porcos e Pérolas”, de Dusan Makavesh. A música tema, The Ballad of Lucy Jordan, na voz de Marianne Faithfull, deixa as mulheres à beira de matar os seus maridos!

    “At the age of thirty-seven she realised she’d never
    Ride through Paris in a sports car with the warm wind in her hair…”

  2. WTakeuchi disse:

    Seria uma espécie de Thelma e Louise?

  3. Marilia disse:

    Esse filme é maravilhoso. Adorei a foto do post. Eu assisti milhares de vezes como se fosse um hino de liberdade das mulheres.

  4. Marden disse:

    Não, WTakeuchi. Shirley Valentine é bem diferente de Thelma & Louise, mas, é tão bom quanto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *