Please select featured categories (for ticker) in theme admin panel. You can select as much categories as you want.

O BOM PASTOR

Filme do dia, Slider

Leo McCarey foi um dos grandes veteranos da era de ouro de Hollywood. Em 40 anos de carreira dirigiu mais de 100 filmes. De sua extensa filmografia, dois se destacam: Cupido é Moleque Teimoso, de 1937, que lhe deu o primeiro Oscar de direção; e O Bom Pastor, de 1944, que ganhou sete estatuetas, incluindo duas para McCarey, pela história original e direção. Com roteiro de Frank Butler e Frank Cavett, a partir de um argumento do próprio diretor, tudo gira em torno de dois padres: o jovem Chuck O’Malley (Bing Crosby) e o velho Fitzgibbon (Barry Fitzgerald). O primeiro tinha uma vida pregressa bem agitada. O segundo é extremamente conversador e comanda a paróquia há bastante tempo. O’Malley chega para substituir Fitzgibbon e o inevitável choque de gerações acontece. Até que algo maior modifica tudo. Com Crosby à frente do elenco, tinha que ter música para ele cantar. Mas, além disso, o filme lida com valores importantes e atemporais. E McCarey conduz sua narrativa de forma equilibrada e segura. O Bom Pastor ganhou também nas categorias de canção original (Swinging on the Star, composta por Jimmy Van Heusen e Johnny Burke), roteiro, ator coadjuvante (Barry Fitzgerald), ator (Bing Crosby) e filme. Uma curiosidade: pela primeira e única vez na história da Academia um mesmo ator, no caso, Barry Fitzgerald, recebeu duas indicações, tanto para a categoria de ator como também de ator coadjuvante. Para que isso não se repetisse, houve mudança na regra das indicações a partir daquele ano.

O BOM PASTOR (Going My Way – EUA 1944). Direção: Leo McCarey. Elenco: Bing Crosby, Barry Fitzgerald, Frank McHugh, James Brown, Gene Lockhart, Jean Heather, Porter Hall e Eily Malyon. Duração: 126 minutos. Distribuição: Paramount.

Last modified: 2 de dezembro de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *