Please select featured categories (for ticker) in theme admin panel. You can select as much categories as you want.

TUBARÃO

Slider, Streaming

Em meados dos anos 1970, Hollywood estava completamente perdida. Os grandes estúdios foram comprados por grandes corporações e não pertenciam mais aos seus fundadores, que podiam ser tudo, menos acusados de serem pessoas que não amavam o cinema. A indústria não conseguia mais dialogar com o público e muitos dos filmes da época, apesar da inegável qualidade, fracassavam nas bilheterias. Tudo isso mudou a partir do lançamento de Tubarão, dirigido pelo jovem Steven Spielberg. O seu enorme sucesso mundial fez com que a crítica cunhasse o termo blockbuster, que em bom português pode ser traduzido como “arrasa-quarteirão”. Hollywood descobriu que existia um público jovem que lotava os cinemas nas férias escolares. Foi aí que nasceu o que hoje chamamos de “temporada de verão”, o período do ano em os estúdios lançam seus filmes de maior apelo comercial. Bom, chega de bastidores e vamos ao filme. Apesar de ser “vendido” como filme de terror, Tubarão é na verdade um suspense, e dos bons. Poderia, seguramente, ter sido dirigido por Hitchcock. O clima já é dado na abertura quando escutamos os acordes do tema quase minimalista composto por John Williams. A trama começa a ser desenvolvida e, se não fosse o título nacional que já entrega o culpado pelas mortes, não saberíamos se tratar de um tubarão. Tudo funciona no filme de maneira precisa: direção, elenco, fotografia, montagem e trilha sonora. Tubarão é um fenômeno cultural autêntico. Depois dele, muita gente pensa duas vezes antes de entrar no mar. Spielberg demonstra neste seu terceiro trabalho como diretor que não foi por acaso que ele se transformou em um dos diretores mais poderosos da indústria hollywoodiana.

TUBARÃO (Jaws – EUA 1975). Direção: Steven Spielberg. Elenco: Roy Scheider, Richard Dreyfuss, Robert Shaw, Lorraine Gary, Murray Hamilton e Carl Gottlieb. Duração: 124 minutos. Distribuição: Amazon Prime.

Last modified: 7 de novembro de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *