SALA VERDE

O roteirista e diretor americano Jeremy Saulnier começou sua carreira no cinema em 2001. Desde então, trabalhou no departamento de maquiagem e efeitos especiais, bem como operou câmeras. Ao mesmo tempo, exercitou a direção realizando curtas, telefilmes e documentários para TV. Sua estreia em longas se deu em 2007, com Murder Party, seguido em 2013, por Ruína Azul. Saulnier vem desenvolvido um estilo bem pessoal, seja pela forma como conta suas histórias, seja pelos tema que aborda. E Sala Verde, seu terceiro longa, não é diferente. Estrelado pelo jovem Anton Yelchin, talentoso ator falecido precocemente em 2016, trata-se de um road movie que acompanha uma banda de punk rock que termina se envolvendo com um grupo de skinheads simpatizante do nazismo. Violento ao extremo e com surpreendentes reviravoltas, temos em Sala Verde um ótimo exemplo da equação “menos é mais”. Saulnier, por conta das limitações do orçamento, utiliza o cenário e os objetos de cenas para criar o clima tenso que o roteiro exige. Para tanto, o uso criativo da fotografia, da montagem e do som, da mesma forma que o excepcional elenco, faz toda a diferença. Em Sala Verde, além de Anton Yelchin, se destaca também o ator Patrick Stewart, mais conhecido como o Capitão Picard (de Star Trek) ou o Professor Xavier (dos X-Men), aqui em um papel assustador.

SALA VERDE (Green Room – EUA 2015). Direção: Jeremy Saulnier. Elenco: Anton Yelchin, Imogen Poots, Patrick Stewart, Alia Shawkat, Mark Webber e Callum Turner. Duração: 95 minutos. Distribuição: Netflix.

Last modified: 27 de outubro de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Seekers of wisdom, lovers of truth: A study of Plato's philosopher