A DAMA DE VERMELHO

Filme do dia, Slider

Apesar de ter estrelado filmes como Bonnie e Clyde – Uma Rajada de Balas, de Arthur Penn e ter trabalhado com Woody Allen em Tudo o Que Você Sempre Quis Saber Sobre Sexo e Tinha Medo de Perguntar, o ator Gene Wilder é mais lembrado pelo papel de Willy Wonka na primeira versão de A Fantástica Fábrica de Chocolate e pelas comédias que fez dirigidas por Mel Brooks. Mas, há um outro papel marcante em sua carreira, o de Teddy Pierce, em A Dama de Vermelho, seu terceiro longa como diretor dos quatro que dirigiu. Ele próprio adaptou o roteiro do longa francês O Doce Sabor do Adultério, de 1976, escrito por Jean-Loup Dabadie e Yves Robert. Somos apresentados então a Pierce (Wilder), um executivo casado e pai de família. Narrado em flashback, tudo tem início quando ele presencia a bela e desconhecida Charlotte (Kelly LeBrock), com um deslumbrante vestido vermelho dançando em cima da saída de ar do estacionamento. Uma bela homenagem à clássica cena de Marilyn Monroe em O Pecado Mora ao Lado. A partir daí, Pierce elabora um complexo plano para conseguir ir para a cama com aquela misteriosa mulher. Nesse meio tempo, uma colega sua de trabalho (Gilda Radner, na época esposa de Wilder na vida real), pensa que ele está interessado nela. Com o ritmo certo e uma canção grudenta, I Just Called to Say I Love You, composta e cantada por Stevie Wonder, que ganhou o Oscar de melhor canção original, A Dama de Vermelho é uma comédia romântica. Ou quase isso. E de quebra, ainda traz uma grande lição: Cuidado com aquilo que você quer. Você pode conseguir!

A DAMA DE VERMELHO (The Woman in Red – EUA 1984). Direção: Gene Wilder. Elenco: Gene Wilder, Charles Grodin, Joseph Bologna, Gilda Radner, Judith Ivey, Kyle Heffner, Michael Zorek, Billy Beck e Kelly LeBrock. Duração: 87 minutos. Distribuição: Fox/MGM.

Last modified: 6 de maio de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *