ORGULHO E PRECONCEITO (2005) x ORGULHO E PRECONCEITO E ZUMBIS (2016)

Philip Machado

O romance de Jane Austen, que narra a história da jovem e espirituosa Elizabeth Bennet e o rico e orgulhoso Sr. Darcy, é bem conhecida. Afinal, o livro de 1813 já foi adaptado para o teatro, televisão e cinema várias vezes, algumas melhores que outras.

No entanto, foi em 2009 que chegou nas livrarias uma versão bem diferente das demais, Orgulho e Preconceito e Zumbis, escrito por Seth Grahame-Smith. A ideia é simples, pegar o clássico romance original e incluir zumbis na história, contextualizando como parte do universo já existente, e alterando alguns detalhes, para melhor contar a história. O livro deu certo, chamou atenção do público, fazendo com que no ano seguinte o autor lançasse o livro Abraham Lincoln – Caçador de Vampiros. Este foi adaptado para o cinema primeiro, em 2012, pelo diretor russo Timur Bekmambetov, de O Procurado, com roteiro escrito pelo próprio autor do livro.

Agora é a vez de seu primeiro livro “mash-up” chegar nas telonas. Escrito e dirigido por Burr Steers, de 17 Outra Vez, com Lily James (Cinderela) no papel de Elizabeth e Sam Riley (Control) como Sr. Darcy. Esta versão adiciona cenas de ação estilosas, sensualidade e o terror esperado dos zumbis.

Higher Education Outcomes Assessment for the Twenty-First Century

Diferente da versão de 2005, dirigida por Joe Wright, que já foi comentada aqui no Cinemarden, a praga zumbi teria surgido naquela época, tornando necessário que os ingleses se preparem para a iminente guerra contra os mortos-vivos. Assim, as famílias mais ricas enviam seus filhos para treinarem no Japão e as famílias pobres enviam os seus para a China. A família Bennet não fez diferente, as cinco moças são treinadas nas arte marciais em um templo Shaolin e retornam tão mortíferas quanto belas. Já o Sr. Darcy é um renomado Coronel do exército britânico, lutando com sua espada samurai, um pouco mais arrogante do que orgulhoso.

Outra diferença está, como mencionei antes, na sensualidade. Enquanto o filme de 2005, com Keira Knightly no papel de Elizabeth e Matthew MacFadyen como Sr. Darcy, é mais inocente e comportado, sequer mostrando uma cena de beijo nas duas horas e pouco de filme. Neste, além de ter o tão esperado beijo do casal, os corpos das jovens Bennets são exibidos, ao afastarem a saia do vestido para pegar suas armas e enfrentar os temidos zumbis. Além de ter uma luta, no estilo da mostrada no filme A Máscara do Zorro, entre o Antonio Banderas e a Catherine Zeta-Jones. Temos aqui Elizabeth contra Sr. Darcy.

O alívio cômico fica principalmente a cargo do primo da família Bennet, o Pastor Collins, nesta versão interpretado pelo ex-Doctor Who, Matt Smith. Se no filme de 2005 a comicidade do Sr. Collins era devido a sua pequena estatura e seu jeito pomposo, nesta o personagem é mais alegre e espalhafatoso.

A principal mudança, fora a inclusão de zumbis, eu não irei contar aqui para não “estragar” o filme. Mas, como disse no começo, se justifica para poder melhor contar a história.

Last modified: 25 de fevereiro de 2016

3 respostas para “ORGULHO E PRECONCEITO (2005) x ORGULHO E PRECONCEITO E ZUMBIS (2016)”

  1. Angelo Máximo Moreira Silva disse:

    Sinceramente, não sou muito adepto de alterações de uma obra já contada (já pensou Harry Potter contra zumbis ?) Jane Austen não iria aprovar o uso de sua obra dessa forma.

  2. João Cândido disse:

    Daqui a pouco teremos uma versão de Crime e Castigo em que Raskolnikov come o cérebro da dona da pensão. Ou pior, uma versão zumbi do Memórias póstumas de Brás Cubas.

  3. Eleonora Gonçalves disse:

    Para mim, os filmes por que são muito interessantes, podemos encontrar de diferentes gêneros. De forma interessante, o criador optou por inserir uma cena de abertura com personagens novos, o que acaba sendo um choque para o espectador, que esperava reencontrar de cara as queridas crianças. Eu a vi recentemente em um dos Filmes Ação do 2017, acho que é uma opção que vale a pena ver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Die Schmerztherapie. Interdisziplinäre Diagnose- und Behandlungsstrategien